04/12/2018 as 16:07

PROGRAMA SAÚDE NAS ESCOLAS

Projeto Canto Limpo combate o Aedes aegypti nas escolas de Aracaju

A iniciativa é realizado em parceria com a Semed, as Unidades Básicas de Saúde, com o Nasf e universidades.


Projeto Canto Limpo combate o Aedes aegypti nas escolas de AracajuFoto: Divulgação/ Silvio Rocha

A Prefeitura de Aracaju, através do Programa Saúde na Escola (PSE), da SMS, em parceria com a Secretaria Municipal da Educação (Semed), têm colocado a vigor o Projeto Canto Limpo, que leva ações educativas para escolas da rede municipal e estadual, além de instituições filantrópicas. Isso tem a ver com o último levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), na qual apontou que Aracajú está com o índice de 0,9%, representando baixo risco de Infestação Predial.

Além da SMS e Semed, o projeto é realizado em parceria com as Unidades Básicas de Saúde (UBS), com os agentes de endemias, com o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Centro de Controle de Zoonoses de Aracaju (CCZ) e universidades. O Canto Limpo também conta com o apoio da Defesa Civil de Aracaju para desenvolver as atividades. 

Criado na atual gestão, o objetivo do projeto é sensibilizar a comunidade escolar para combater o mosquito transmissor de doenças. “As informações recebidas pelas crianças e adolescentes em sala de aula é disseminada em toda a comunidade. Sabemos que na escola existe um número específico de alunos, mas o número de pessoas que são atingidas pelo Canto Limpo é muito maior. Os alunos acabam compartilhando a informação com seus pais, irmãos, vizinhos e amigos, que também acabam sendo atingidos pelas ações do projeto”, contou o coordenador do Programa do Controle doAedes, Jeferson Santana. 

As escolas desenvolvem as ações propostas pela SMS com o tema “Combate contra o Aedes”, onde são realizadas atividades como rodas de conversas, exibição de filmes e algumas dinâmicas que envolvem o tema, entre elas, a ‘Caça ao Mosquito’, onde os alunos saem da escola para identificar os pontos favoráveis para a proliferação do Aedes aegypti. Para que os estudantes saibam reconhecer o mosquito da dengue, o laboratório do Centro de Controle de Zoonoses de Aracaju (CCZ) também é alocado para as escolas onde são levados um microscópio e amostras de larvas do mosquito, com o objetivo de que as crianças possam conhecer todo o processo evolutivo do Aedes aegypti. Agentes de endemias, enfermeiros, médicos e as equipes do PSE são alguns dos profissionais que participam das atividades.

Ao total, 71 escolas participam do projeto, sendo 15 delas estaduais e uma instituição social. Desde o início deste ano, o projeto Canto Limpo já foi executado em 10 escolas e a meta é realizar atividades em mais seis redes de ensino até dezembro deste ano. Para a coordenadora do PSE, Aline Vieira, a ideia do projeto é somar esforços junto com a população no combate contra o Aedes aegypti. “O PSE trabalha 12 temas educativos e o combate ao Aedes é tema prioritário. A ideia do projeto é que ele seja uma ferramenta de sensibilização no combate contra o Aedes, para que, através do conhecimento adquirido em sala de aula, os alunos sejam multiplicadores da informação no seu território. Queremos que as atividades propostas por nós não sejam pontuais e que as ações sejam construídas e executadas pelos próprios alunos para que sejam trabalhados ao longo do ano pela escola”, disse. 

Fonte: Prefeitura de Aracaju