20/05/2019 as 07:32

ARTIGOS

Urubu Malandro


Há um urubu travestido de águia americana (haliaetus leucocephalus) homiziado em Richmond, Virgínia. Diferentemente do urubu que se alimenta de restos putrefatos, a águia americana é espécie que caça animais vivos para o seu sustento.


A nossa ave de rapina, sentada em confortável sofá, ataca, em entrevista e redes sociais, os nossos dirigentes como se esses fossem todos dependentes dos seus conselhos.


A importância com que se tem dedicado à essa figura estranha que, dizendo-se sábia, agride personagens respeitáveis da história nacional com palavras de baixo calão como se tivesse nascido e se criado nas antigas casas de tolerância que sobreviviam às custas da exploração de mulheres e desejos ilimitados de solitários.


O filósofo, dizem que tem formação autodidata, não deve ter entendido com acuidade os ensinamentos dos mestres da filosofia que apresentavam suas convicções com argumentos lógicos, e não com agressões verbais. Possuíam o dom da palavra e, por essa razão, eram ouvidos com atenção, contestados e, mesmo assim, perpetuaram os seus conhecimentos e ensinamentos ao longo dos séculos.


O irascível septuagenário, com sinais claros de demência, deve imaginar que será reconhecido como o grande articulador da nova política e que ficará na história do Brasil como salvador da pátria, como tantos outros que vivem no ostracismo.


Nessa quadra, ficou fácil aos formuladores de pensamentos esquisitos divulgar suas mensagens nas redes sociais e as transformar em “memes”, lidos ou ouvidos por seguidores ávidos em se divertir com as irresponsabilidades dos campeões de bobagens.


Os leitores do Olavo, não o Bilac, se lessem seu livro de maior sucesso “O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota” pelo título, se for inteligente, não se aventurariam a pagar qualquer valor, pois, ao final da leitura, perceberia ser um verdadeiro idiota.


No final dos tempos, as mensagens serão levadas nas nuvens digitais, depositárias de documentos importantes e milhões de baboseiras desses “pensadores” que melhor fariam criar um canal no Youtube e se dedicarem ao lado cômico da vida.


Nesses dias confusos, o país não precisa de gente que sai daqui e busca refúgio nos Estados Unidos e se protege de ações judiciais. Não se sabe a situação do tuiteiro da boca suja nas terras de Tio Sam. Pode ser residente, imigrante ilegal, refugiado político ou discriminado socialmente; no entanto, em qualquer das situações, pode ser processado na nossa justiça ou, eventualmente, pela justiça americana. Pelo que fala e escreve contra pessoas de bem, é possível controlar seus ímpetos com procedimentos judiciais.


Millôr Fernandes, um dos mais importantes pensadores bem-humorados do país, com sua sabedoria invulgar, já definira a essência da filosofia com a seguinte frase: “Existe muita filosofia de para-choque. Mas nenhuma filosofia substitui o para-choque”.


Como diria o caminhoneiro grevista, estamos sem freios!

Paulo Castelo Branco/advogado