09/11/2018 as 10:33

Prefeitura

Impasse deixa Tobias Barreto às escuras

Uma das principais avenidas da cidade está sem energia elétrica desde a tarde da última terça-feira, 6.


Impasse deixa Tobias Barreto às escuras

Uma falta de entendimento entre a Prefeitura Municipal de Tobias Barreto e o Governo de Sergipe, através do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER/SE), tem causado transtorno aos moradores do município de Tobias Barreto.

Desde a tarde da última terça-feira, 6, a Companhia Sul Sergipana de Eletricidade (Sulgipe) realizou a suspensão da iluminação na Avenida Airton Andrade/Rodovia SE 290 (trecho da entrada da cidade).

O motivo seria que, em fevereiro deste ano, o DER teria solicitado alteração da titularidade das Unidades Consumidoras (UCs) de nº 179463 e 179466 para a Prefeitura de Tobias Barreto, que deveria arcar com o pagamento da fatura a partir dali.

Porém, a Sulgipe não procedeu com a troca da titularidade, impossibilitando que a Prefeitura realizasse os pagamentos das tarifas. Neste caso, sete talões ficaram em aberto até que a fornecedora de energia optasse pela suspensão do serviço, o que aconteceu na última terça-feira.

“Existe uma pendência e que deve ser arcada pelo DER. O município, inclusive, se dispôs a pagar, mas não é possível porque o CNPJ está em nome do órgão. Tentamos até fazer a troca de titularidade, mas não tivemos acesso. Aqui em Tobias Barreto, nós estamos adimplentes com as contas de energia do município. No ano passado, recebemos a Prefeitura com um débito da gestão passada de mais de R$ 3 milhões. Parcelamos e estamos pagando o antigo e o novo débito”, explicou o procurador-Geral, Vinícius Rodrigues.

O procurador entrou com uma medida cautelar, em face da Sulgipe, para que o fornecimento de energia elétrica seja reestabelecido imediatamente. O pedido foi deferido, na tarde da última quarta-feira, 7, pela juíza Ana Maria Andrade Freiman Barrozo, da 2ª Vara Cível e Criminal de Tobias Barreto.

Na decisão, a magistrada solicitou à Sulgipe a religação imediata, bem como, abster-se de interromper o fornecimento de energia elétrica na região, até que a situação de titularidade das UCs seja regularizada. Porém, até a tarde de ontem, 8, a empresa não havia cumprido a decisão.

Ainda segundo o procurador do município, o prefeito Diógenes Almeida manteve contato com o novo secretário da Casa Civil, José Carlos Felizola, que informou que o Estado já estaria providenciando o pagamento das contas que competem ao DER.
A equipe do JORNAL DA CIDADE entrou em contato com a presidência da Sulgipe, que ficou de se posicionar sobre o assunto, porém, até o fechamento da edição não retornou o contato.