11/02/2019 as 09:05

Galpão/abrigo

Famílias não querem ir para abrigo

Prédio da antiga Clínica Santa Maria corre risco de desabar; PMA disponibiliza galpão e transporte


Famílias não querem ir para abrigoFoto: André Moreira/Equipe JC

O prédio da antiga clínica Santa Maria, localizada na rua Espírito Santo, no bairro Siqueira Campos, foi condenando pela Defesa Civil de Aracaju por estar em iminente risco de desabamento. A situação se agravou ainda mais com as fortes chuvas da última quarta-feira, 6, levando a Defesa Civil a interditar o local. As famílias sem-teto que vivem por lá foram orientadas pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) a deixar o lugar. Inclusive, foi disponibilizado um galpão para abrigá-las, no entanto, elas não pretendem sair do terreno.


Na manhã desta sexta-feira, 8, os moradores da ocupação estavam à flor da pele. Existem pessoas que querem sair do local por terem consciência dos riscos que correm, inclusive, muitos pertences já foram retirados de dentro da unidade. Mas também existem aquelas que não querem deixar a área. Barracos de madeira foram levantados ao redor da estrutura, dentro do terreno da clínica, e é por ali que eles pretendem viver.


Segundo o coronel Luís Fernando, secretário da Defesa Social e Cidadania, na última quarta-feira foi feita uma denúncia via 199, da Defesa Civil, por uma moradora da própria ocupação que estava com medo de haver desastre no local em função das chuvas.


“A Defesa Civil foi até o local e constatou uma piora nas instalações, com envergadura de lajes, e perigo iminente de desabamento. Foi quando o prefeito Edvaldo Nogueira determinou a imediata remoção das pessoas de lá, e a colocação de uma estrutura para que pudesse abrigá-las. A Secretaria de Assistência Social alugou um galpão, providenciou ônibus e caminhões e nós marcamos para que hoje (ontem) de manhã pudesse estar pronto para fazer a mudança”, conta o secretário.


Foram colhidas assinaturas para o termo de interdição, onde as pessoas se faziam cientes dos riscos. “Muitas realmente queriam sair. Vale ressaltar que isso não é uma reintegração de posse. Nós não temos força judicial, não temos determinação para obrigar que elas saiam. Nós estamos apenas disponibilizando os meios necessários para que elas não corram o risco de morte no local que estão”, reforça o coronel.


O senhor Antonio Miguel, líder da ocupação, concorda com a interdição do prédio, contudo, afirma, em nome das cerca de 200 pessoas que vivem no local, que não deixarão o terreno.


“Eu fui ver o galpão. Realmente, é enorme. Mas, só tem dois banheiros para tomar banho, e nós aqui temos em torno de 200 pessoas, com criança e tudo. É para dormir todos juntos, sem divisória. Como é que esse pessoal vai trocar de roupa? Lá a cozinha é comunitária, e ninguém aqui está acostumado com isso. Cada um tem sua cozinha. As coisas da gente vão ficar tudo em um canto só. Quem vai ficar olhando? Quando chegar, ninguém vai encontrar nada. Então nós decidimos permanecer aqui. Vamos desocupar o prédio, mas não vamos deixar a área. A gente quer um terreno ou auxílio-moradia. Não vou tirar esse pessoal daqui para colocar no galpão”, descreve o senhor.


Segundo o coronel Luís Fernando, o proprietário do imóvel será notificado para que faça a demolição do prédio em até 72 horas. Além disso, o Ministério Público Estadual também será notificado, bem como o Conselho Tutelar, por haver ali cerca de 100 crianças e mulheres grávidas.


“Não podemos nos omitir nesse momento. Há um galpão disponibilizado, há uma estrutura de caminhões para o transporte de materiais e ônibus para levar essas pessoas. Quem quiser deixar o local, terá essa garantia da Prefeitura de Aracaju. Todos foram conscientizados dos riscos que correm estando lá. O galpão fica na Rua Acre, a cerca de 300 metros do Centro Administrativo da Prefeitura”, acrescenta o secretário.

Por Laís de Melo/Equipe JC









Recentes Confira as notícias Recentes

18/04 Programação de 18/04/2019 a 24/04/2019

Superação: O Milagre da Fé

18/04 Programação de 18/04/2019 a 24/04/2019

After

18/04 Programação de 18/04/2019 a 24/04/2019

Vingadores: Ultimato