08/02/2019 as 15:48

Desenvolvimento

"Conjunto de obras em Itabaiana deve tornar referência em saneamento", diz Governo

Programa Águas de Sergipe está realizando serviços de esgotamento sanitário e macrodrenagem fluvial em diversas localidades do município


Foto: Marcelle Cristinne/ASN

A cidade de Itabaiana, distante 58km da capital de Sergipe, está perto de se tornar referência em saneamento em Sergipe. Isso porque o governo do Estado, por meio do Programa Águas de Sergipe, está executando serviços de esgotamento sanitário e macrodrenagem fluvial em diversas localidades. Os investimentos são de aproximadamente R$ 50 milhões e, após conclusão das obras, quase 100% do município será beneficiado.

O serviço trará inúmeras benfeitorias à população, a exemplo de eliminação das enchentes que ocorrem nas áreas da intervenção; direcionamento do esgoto sanitário coletado e devida devolução ao meio ambiente (através da eliminação de fontes poluentes); eliminação de 90% da poluição causada ao Açude da Marcela proveniente do esgoto doméstico; além da não utilização do canal que passa sob as casas para às águas pluviais e, também, o esgotamento doméstico.

Devido a importância do montante da obra, foi realizada uma audiência pública no Ministério Público de Itabaiana, na manhã desta quarta-feira (6), com o objetivo de debater com a população e órgãos envolvidos sobre os impactos na execução que envolvem o serviço de esgotamento sanitário e macrodrenagem fluvial na cidade. 

A promotora Cláudia Calmon falou da importância de debater o assunto com a sociedade em geral. "Toda obra causa algum transtorno para população. Isso é comum. Porém estamos tratando de uma obra grandiosa que vai sanar os problemas de saneamento da cidade e que também melhorará a saúde da população em geral. Algumas ruas serão fechadas, causando assim, algum transtorno e, quando pensamos nisso, pensamos em uma compensação, solicitando ao Governo, por meio do Programa, que fosse inserido a reforma do mercado da carne, pois, hoje estamos trabalhando com saúde pública, com essa questão dos matadouros, da comercialização de carnes em feiras livres e pensamos que estes mercados poderiam ser reformados para serem adequados às normas sanitárias e, ainda, a construção do mercado do peixe, a população em geral que ganhará mais saúde".

Cláudia Calmon enfatizou que, a parceria entre o Ministério Público e o Poder Executivo, levará melhorias significativas à população. “É um passo grande que já está sendo dado. Foi uma luta grande para conseguir essa grande obra e estamos ansiosos para ver o sistema de esgotamento sanitário implementado em todo o município ”, disse. 

O superintendente do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, reforçou o compromisso do estado com a temática. “O Ministério Público tem sido nosso parceiro em muitas ações, inclusive na sua preocupação ambiental em relação à rede de esgoto de Itabaiana. Por conta disso, viemos mostrar que o governo está fazendo um investimento muito grande de macrodrenagem, de rede de tratamento de esgoto, estação elevatória  e,  como compensação social, estudamos a possibilidade de colaborar com a reforma do mercado da carne aqui em Itabaiana",  afirmou.

 Etapas da obra 

A obra divide-se em duas grandes fases. A primeira, já concluída, foi a construção da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e da Estação Elevatório, necessárias para atender ao volume de esgoto sanitário gerado pelo município.

A segunda, que já foi iniciada, se caracteriza pela implantação da macrodrenagem pluvial na área determinada pelo Programa Águas de Sergipe, além da implantação da microdrenagem pluvial na área determinada, das redes de esgotamento sanitário e da recuperação das redes de esgotamento sanitário existentes.

"A primeira etapa da obra já concluída. A segunda é a que tem maior interface com a população, pois a área se concentra em torno do mercado, por isso a Deso estará em contato com a população para informar todas as etapas do trabalho", explicou o gerente do Águas de Sergipe na Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Marcelo Monteiro.

Além disso, de acordo com a Deso, está sendo realizado um programa social vinculado às obras que conta com trabalho social que busca soluções para amenizar os impactos da obra junto à população atingida e, também, já está em funcionalidade um plantão social para esclarecer e tirar dúvidas no decorrer da execução da mesma. 

Representantes do Ministério Público do Estado de Sergipe,  a prefeita de Itabaiana, Carminha Mendonça, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Sergipe, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), além de diversos segmentos da sociedade civil participaram da audiência.

Fonte: Agência Sergipe de Notícias