22/04/2019 as 09:05

Crime

Sergipe está entre os estados com maior índice de violência na zona rural

O Estado de Sergipe assumiu a maior taxa do Brasil com dados inéditos de crimes contra propriedades rurais.


Sergipe está entre os estados com maior índice de violência na zona rural

As áreas rurais do país, especialmente as mais produtivas, transformaram-se em cenários de terror e medo. Em paralelo ao desenvolvimento e à expansão do setor agrícola, que estimula a compra de máquinas e equipamentos de alto custo, a atividade responsável por mais de 70% do crescimento do PIB nacional em 2018 tem sofrido com roubos e ataques de quadrilhas especializadas em crimes no campo.

Dados inéditos de crimes contra propriedades rurais, obtidos pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apresentaram o Atlas de Violência, ano de 2018, no Brasil, contabilizando a Região Nordeste com os piores índices de violência do país. O Estado de Sergipe assumiu a maior taxa do Brasil, 64,7 (por 10.000 habitantes), com a zona rural contribuindo com parcela expressiva desse número.

A Associação de Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease), maior entidade representativa do setor, classifica o fenômeno como “explosão” de violência no campo. Preocupada com esse cenário, a entidade realizará na próxima segunda-feira, 22, às 19h30, uma palestra intitulada: “Segurança pública - Prevenção, o Caminho para a Segurança no Campo”, evento gratuito e aberto ao público em geral.

A palestra terá como ministrante o especialista em Segurança Pública e Inteligência do Estado de Minas Gerais, Coronel Luís Carlos Dias Martins. “O objetivo do encontro é estimular o debate, a troca de experiência, na perspectiva de formulação de políticas públicas voltadas para o meio rural”, ressalta o presidente da Aease, Fernando Andrade. Segundo ele, o número de roubos e furtos cresceu no campo, no entanto, essa realidade pode começar a mudar com algumas iniciativas. 

“O que todos nós queremos é ter tranquilidade para trabalhar no campo com uma segurança mais eficiente”, enfatizou, acrescentando que segurança é de suma importância para os produtores que estão preocupados com o crescimento da criminalidade na zona rural. “Somos parceiros da Polícia Militar para que este trabalho consiga seu objetivo, que é diminuir o índice de crimes nas zonas rurais”. A ação conta com a parceria do Sebrae e Crea/SE.