11/06/2019 as 10:16

Dialogando

Almeida Lima abriu diálogo com partidos pensando em 2020

A confirmação de nova filiação deve acontecer até a próxima quinta-feira, 13.


Greve geral 1
Apoiadas por sindicatos, associações e militantes de vários segmentos dos movimentos sociais, as centrais sindicais com bases em Sergipe pretendem paralisar todo o Estado no próximo dia 14, quando acontece a greve geral nacional. No decorrer da semana, as entidades envolvidas na convocação da greve se reunirão para traçar as estratégias.

Greve geral 2
O movimento tem como principais bandeiras a inviabilização da reforma da Previdência, geração de empregos e rendas, mais verbas e estímulo à educação pública, gratuita e de qualidade, preservação da democracia, respeito aos direitos humanos e não às privatizações, entre outras.

Ataque
Em seu Twitter, o senador Alessandro Vieira (PPS) criticou os vazamentos de conversas entre os membros da força-tarefa da Lava Jato. “Está acontecendo um ataque orquestrado contra a operação Lava Jato. O objetivo claro é tumultuar processos e investigações, barrando o combate à corrupção no Brasil. A utilização organizada e criminosa de táticas hackers é mais uma etapa dessa guerra”.

Abusiva 1
De acordo com o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/SE, Flávio Cardoso, a taxa de esgoto cobrada pela Deso é constitucional, mas abusiva. Hoje, o valor corresponde a 80% da tarifa de água para imóveis com esgotamento sanitário. Para ele, a taxa de esgoto deve ser cobrada em até 50%.

Abusiva 2
“O consumidor está pagando por uma taxa onde 72% da população não tem a prestação do serviço”, ressaltou Flávio, acrescentando: “Apenas 28% da população sergipana tem o serviço. É um percentual muito baixo para uma cobrança de 100%”. Ainda de acordo com o advogado, o percentual de cobertura de esgoto no Estado é de aproximadamente 60% da região metropolitana de Aracaju, e no interior a Companhia de Saneamento atua com redes em operação em 72 municípios.

Compromisso
A posse de Sérgio Sobral na presidência do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), segundo Marcus Silva, corretor e membro da nova diretoria, reflete a confiança que a categoria tem no presidente, reeleito para o triênio 2019/2021. “Sérgio Sobral faz uma excelente gestão, pautada pela seriedade e pelo compromisso com o mercado imobiliário e com a categoria”, comenta. Marcus convida os colegas e profissionais da área para o 4º Encontro Global de Corretoras de Imóveis, que acontece nos dias 11 e 12 de julho, em Aracaju.

Saiu
O prefeito afastado do Município de Lagarto, Valmir Monteiro, deixou a prisão ontem, após 75 dias recolhido ao Presídio Militar de Sergipe, em Aracaju. Ele seguiu para a cidade de Lagarto, onde estava sendo aguardado por correligionários, amigos e familiares. Valmir estava preso desde o dia 22 de fevereiro, após ação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), que deflagrou a “Operação Leak”, investigando possíveis desvios de verbas públicas do Matadouro de Lagarto.

O ex-senador Almeida Lima abriu diálogo com partidos pensando em 2020. A confirmação de nova filiação deve acontecer até a próxima quinta-feira, 13. “Até quinta devo ter uma definição do partido e a questão da candidatura é concomitante. Temos diálogo com o PV e com o Pros, vamos aguardar”, afirmou Almeida.

Dialogando 2
O Partido Verde (PV) aguarda a confirmação de Almeida para a filiação. A informação foi dada ontem no Jornal da Fan, pelo presidente do PV em Sergipe, Reynaldo Nunes. “Confirmo que houve conversas e que não tenho nada a opor à filiação de Almeida ao PV, mas a decisão de se filiar é dele”, disse Reynaldo.

A volta 1
Depois de algumas reuniões e conversas, o ex-deputado federal José Carlos Machado bateu o martelo e retornou, de fato, ao Democratas. A filiação ocorreu semana passada, em Brasília, na sede do partido. Machado foi recebido pelo presidente da Câmara, o deputado federal Rodrigo Maia, que em suas redes sociais demonstrou satisfação com o retorno dele ao partido.

A volta 2
O deputado federal José Carlos Aleluia, que é vice-presidente do DEM, o deputado Pauderney Avelino, secretário-geral do DEM, e a senadora Maria do Carmo Alves também estiveram presentes. “Todos eles sempre foram entusiastas do meu retorno ao DEM e foram fundamentais em todo o processo de entendimento, essencialmente a senadora Maria do Carmo, que teve papel preponderante”, afirma José Carlos Machado. Esse entendimento, segundo Machado, passou necessariamente pela afinidade com as propostas do partido.

No Twitter 1
Carlos Ayres Britto, sergipano ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, escreveu na rede social, em seu perfil pessoal do Twitter: “O que há de comum entre a verdade e a honestidade é que nenhuma dirige a palavra ao meio-termo”.

No Twitter 2
Ainda no Twitter, o senador Rogério Carvalho (PT) registrou: “A única forma de se fazer justiça neste momento é a demissão de Sérgio Moro para que ele possa ser investigado pela destruição da economia e dos empregos e responder por todos os crimes que ele cometeu até aqui, sem o foro privilegiado”.