17/07/2017 às 13h33 - Semestre

Emília faz balanço e revela que não tem muito que comemorar

Para Emília, a CMA fecha um ciclo de um semestre bastante estressante, deixando a marca de que, infelizmente, algumas falas iniciais acabaram se contradizendo.

Foto: Gilton Rosas

 

A defensora pública e vereadora Emília Corrêa (PEN), faz balanço da atividade parlamentar nesse primeiro semestre e revela que não tem muito que comemorar, pois entende que a Câmara não foi coerente e compromissada com os interesses do povo.

 

Para Emília, a Câmara Municipal de Aracaju (CMA) fecha um ciclo de um semestre bastante estressante, deixando a marca de que, infelizmente, algumas falas iniciais acabaram se contradizendo. “Realmente estamos fechando um ciclo de atividades parlamentares que algumas vezes foi muito desgastante. Nós debatemos algumas posições, promessas e programas de um prefeito que não cumpriu nada do que pregou”, pontuou.

 

Segundo Emília, a falta de compromisso do executivo com as questões do povo acabou fragilizando e ludibriando o povo aracajuano, cansado de tantos falsos juramentos. “A oposição fez o seu papel nesses seis meses iniciais, combatendo as incoerências e alertando os aracajuanos para os compromissos de campanha não cumpridos . Chamamos o feito a ordem e mostramos que a nova política requer mais coerência Entre aquilo o que se diz, e se faz. Os meus pronunciamentos sempre foram enfáticos em relação a isso, com o objetivo de que a população tenha uma vida mais tranquila e digna”, destacou.

 

Fazendo duros pronunciamentos, nesse primeiro semestre de legislatura, Emília cobrou respeito pelo dinheiro público e mais transparência. "Infelizmente tive alguns projetos protocolados em fevereiro que não chegaram a entrar na pauta, imagino que isso se deu porque tive posicionamentos fortes e acabaria contrariando alguns interesses, o que não justifica. Foram projetos que favoreciam o povo e na Casa nem se quer se iniciou a tramitação”, explicou.

 

Por fim, destacou que no segundo semestre vai protocolar requerimento de urgência para que o legislativo possa estar discutindo e promovendo melhorias na qualidade de vida da população. “O aracajuano pode esperar de mim, no segundo semestre, ainda mais atenção para a defesa dos projetos que entendo que são importantes para as pessoas. Continuarei ouvindo a população e cobrando do executivo as promessas assumidas”, finalizou.

Comentários

comments powered by Disqus