21/05/2019 as 12:42

No Lourival Batista

Elber clama que poder público realize obras de drenagem

O parlamentar destacou os alagamentos recorrentes do conjunto Lourival Batista, no bairro Novo Paraíso, que desde a fundação do conjunto, aquela comunidade vive uma situação de desespero.


O vereador Elber Batalha (PSB) reclamou que governos municipais, historicamente, não têm um plano com medidas que evitem enchentes nas comunidades aracajuana que sofrem, ano após ano, com as chuvas e os consequentes alagamentos dessas áreas menos favorecidas.

O parlamentar destacou os alagamentos recorrentes do conjunto Lourival Batista, no bairro Novo Paraíso, que desde a fundação do conjunto, aquela comunidade vive uma situação de desespero. “Depois da construção da avenida Osvaldo Aranha, que teve o nível da pista elevado, todas as águas que caem naquela região, ficam represadas no conjunto Lourival Batista. Ano a ano a comunidade daquele conjunto perde tudo que tem, num total desrespeito da Prefeitura de Aracaju, e incluo todos as gestões passadas também”, frisou.

Segundo Elber, as obras para que aquele conjunto não sofra mais com enchentes decorrentes da chuva são relativamente simples. “É um obra que precisa da parceria dos governos municipal, estadual e federal, através do DNIT, porque consiste simplesmente na duplicação das manilhas que atravessam a avenida Osvaldo Aranha. Já tive 3 reuniões com 3 superintendentes diferentes do DNIT, já levei a comunidade, que já fez abaixo-assinado e ninguém tem piedade daquelas pessoas”, reclama.

Elber disse que fez uma visita ao conjunto no último fim de semana e viu de perto o sofrimento e as perdas da comunidade. “Sábado eu estive lá e vi pessoas sofrendo porque perderam geladeiras, eletrodomésticos, móveis de madeira. E olha que a chuva que caiu essa semana não foi muita, imagina só quando o inverno de fato chegar. Em 2015 a água chegou a altura de 1,5m, as pessoas lá perderam tudo que tinham.


Os moradores de lá, quase todos, estão fazendo laje, já se precavendo de uma possível enchente que eles sabem que vai chegar e colocam logo os móveis para cima quando vir a chuva”, explicou.

“É uma situação de calamidade, que se repete há anos e nada do poder público tomar uma posição. É um absurdo e desrespeito com o contribuinte. Aí, lá vem Edvaldo Nogueira criar ITBI para laje para um povo que tem, talvez na laje, a única forma de continuar com o mínimo de dignidade e risco de sobrevivência vivendo em sua casa com sua família. Conclamo para que a Prefeitura e o Governo olhem para a comunidade do Lourival Batista”, finalizou.